Home Centro-Oeste Distrito-Federal EMBRATUR debate o Turismo Sustentável no Brasil

EMBRATUR debate o Turismo Sustentável no Brasil

5 min read
0
146

 BRASÍLIA/DISTRITO FEDERAL -BRASIL – Para Gilson Machado Neto, é preciso destravar processos burocráticos que impedem o investimento no país. O presidente do Instituto participou hoje da abertura do II Seminário Nacional de Governança para o Turismo: desafio para o desenvolvimento sustentável dos municípios. (Presidente da EMBRATUR, Gilson Machado Neto, discursa na abertura do evento que vai até amanhã (12), em Alagoas).

A famosa e turística cidade de Maragogi, localizada no litoral Norte de Alagoas, tornou-se hoje (10) a capital brasileira do turismo. A cidade sedia, até sábado, dia 12, o II Seminário Nacional de Governança para o Turismo: desafio para o desenvolvimento sustentável dos municípios. O presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Gilson Machado Neto, marcou presença no evento e destacou a nova política de incentivo ao turismo no Brasil.

Apoio do Governo Federal

“O Governo Federal dará todo apoio necessário para que empreendedores nacionais e internacionais invistam em hotéis, pousadas e demais empreendimentos na área do Turismo, com o objetivo de gerar emprego e renda”, garantiu Gilson Machado Neto. Segundo o presidente da EMBRATUR, o presidente Jair Bolsonaro determinou incentivo à atividade de Turismo e, “para isso, vai mudar essa política burocrática que criou um emaranhado de licenças que impedem os investimentos”, disse ele, destacando a importância de se destravar os processos burocráticos que impedem o desenvolvimento do setor.

EMBRATUR agência de viagem

Gilson Machado Neto também confirmou a transformação da EMBRATUR em agência, o que vai possibilitar uma maior obtenção de recursos financeiros para realização de ações de marketing e de promoção do Brasil no exterior. Segundo ele, o Brasil é reconhecidamente um país com um grande potencial turístico que precisa ser divulgado.

“Com as novas ações vamos dobrar o número de turistas anual, que atualmente é de 6 milhões para 12 milhões”, destacou ele. “É uma decisão histórica do presidente Jair Bolsonaro. Ele demonstra, mais uma vez, que o turismo é prioridade de seu governo e que a EMBRATUR deve ter protagonismo na divulgação do Brasil no exterior”, afirmou Gilson.

O presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Turismo (FRENTUR), deputado federal Herculano Passos (MDB-SP), defendeu a pauta municipalista que tramita no Congresso Nacional. Entre os projetos, destacou o que transforma a EMBRATUR em agência. “É a empresa que promove o Brasil lá fora. Ela precisa de recurso”, justificou.

Seminário

A realização do seminário é uma parceria da Confederação Nacional de Municípios (CNM) com a prefeitura de Maragogi (AL) e a Organização das Cidades Brasileiras Patrimônio Mundial (OCBPM). Durante três dias, especialistas debaterão o potencial turístico das Unidades de Conservação (UCs), onde mais de 1.700 municípios estão inseridos nesse tipo de área no território brasileiro.

Assessoria de Comunicação da EMBRATUR
www.embratur.gov.br – (61) 2023-8529/8530