Home Sul Paraná Foz do Iguaçu recebe roda-gigante na tríplice fronteira

Foz do Iguaçu recebe roda-gigante na tríplice fronteira

5 min read
0
278

BRASÍLIA/DISTRITO FEDERAL – BRASIL – Turistas e moradores ganham atrativo temporário em visita ao marco que delimita a fronteira do Brasil com a Argentina e o Paraguai. O Marco das Três Fronteiras, em Foz do Iguaçu (PR), conta desde 28 de janeiro com uma atração a mais para os turistas e moradores que visitam o local onde o Brasil demarca seu território com os vizinhos Paraguai e Argentina. Uma roda-gigante de 27 metros de altura permite uma visão privilegiada da região onde os rios Paraná e Iguaçu se encontram além do obelisco brasileiro da Tríplice Fronteira

São 18 cabines fechadas com capacidade para transportar até 108 pessoas simultaneamente. Cada cabine transporte seis turistas e, seguindo o programa de acessibilidade do Parque Nacional do Iguaçu, a roda-gigante também disponibiliza gôndolas especiais para cadeirantes. O atrativo vai funcionar até o dia 28, das 16h às 22h.

As três Fronteiras

O Marco das Três Fronteiras, inaugurado em 20 de julho de 1903, é um dos principais símbolos da região de Foz do Iguaçu. O atrativo turístico estabelece a soberania e o limite territorial do Brasil com a Argentina e o Paraguai. O marco é anterior a emancipação política da cidade de Foz do Iguaçu (1914), hoje um dos principais destinos turísticos do Brasil. O marco brasileiro é verde e amarelo. Do outro lado da fronteira, Argentina e Paraguai também ergueram obeliscos com as cores dos países vizinhos.

Memorial Cabeza de Vaca

Quem vista o local também encontra o Memorial Cabeza de Vaca sobre a história da região de Foz do Iguaçu e do desbravador espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca que teria sido o primeiro homem branco a “descobrir”, em 1542, as Cataratas do Iguaçu, uma das maravilhas da natureza, Patrimônio Natural Mundial da UNESCO. Durante o passeio, o visitante é imerso em uma projeção tecnológica que narra detalhes da riquíssima história da formação de um dos lugares mais encantadores do mundo. A experiência sensorial permite o envolvimento do turista com a formação cultural, histórica, política e geológica do encontro entre três países e dois rios.

Vila Cenográfica das Missões

Outro atrativo local é a Vila Cenográfica das Missões Jesuíticas do Marco das Três Fronteiras. A vila retrata o sistema espanhol de colonização da região que era habitada pelos Guaranis. A estimativa é de que uma população equivalente a 100 mil indígenas tenha sido catequisada em 30 missões jesuíticas entre o Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Ao caminhar pelos ambientes do complexo turístico, os turistas “viajam” no tempo numa ambientação histórica que revive o ambiente sem fronteiras ocupado pelos jesuítas, onde viviam os índios nos séculos 16 e 17. O marco das Três Fronteiras ainda oferece show de luzes multicoloridas, cortina d’água e apresentações culturais, além de restaurante, para quem visita o atrativo à noite. 

Crédito: Marco das Três Fronteiras/ MTur