Home Sudeste Minas Gerais Minas TURISMO Gerais – Escreve: Jornalista Sérgio Moreira

Minas TURISMO Gerais – Escreve: Jornalista Sérgio Moreira

9 min read
0
300

BELO HORIZONTE/MINAS GERAIS-BRASIL – Um dos maiores nomes da música popular brasileira e estrela internacional, Clara Nunes está eternizada em um memorial que leva o seu nome, localizado na cidade de Caetanópolis, interior de Minas Gerais. Inaugurado em 11 de agosto de 2012, o local é um oásis para os fãs de Clara, que deixou um legado cultural para a nossa boa música. (Foto acima: Instituto Clara Nunes).

O acervo é testemunho fundamental da trajetória dessa importante cantora. São mais de 6 mil itens catalogados e mais algumas centenas a serem enumeradas. Todos os itens são bem preservados primando pela qualidade e respeito com a cantora e com seus admiradores. A maioria das peças expostas foram doadas pelo marido de Clara, o compositor Paulo César Pinheiro, e por fãs. A visita ao universo de Clara Nunes começa pela Fé, traço marcante em sua vida e que ela fez questão de tornar público através de sua obra. Seu trânsito por diferentes universos religiosos, com seriedade e convicção, foi fundamental para que ela entendesse o seu canto como uma missão.

Guias


 Vestidos, discos de ouro, sapatos e muitos objetos de Clara Nunes em exposição

As guias que usava estão penduradas no teto, o chão é forrado de conchinhas trazidas da praia e representam a presença do mar na obra da cantora e o seu significado no universo das religiões afro-brasileiras, o oratório com os santos de devoção, os Pretos Velhos, a Pomba do Espírito Santo. Filha de Ogum e Yansã, Clara nunca negou sua fé.

A mostra também conduz o visitante a um passeio pelos principais momentos marcantes da carreira de Clara, no início dos anos 1980, com a gravação do LP Brasil Mestiço e o show “Clara Mestiça”. As roupas usadas no clip da música e a famosa tornozeleira estão expostas no local e nos remetem a marcantes e inesquecíveis momentos.

Na parede, um painel cronológico batizado de Vida e Obra apresenta as principais etapas da

trajetória artística que transformou Clara Nunes em cantora das raízes da Cultura Popular Brasileira. Ela ganhou prêmios importantes, como o Roquete Pinto, o mais cobiçado da época, foi acompanhada pelo Conjunto Nosso Samba e trabalhou com grandes produtores e cenógrafos.

Prêmios recebidos por Clara Nunes

 

 

Ainda fazem parte do acervo telas, objetos de decoração, roupas, fantasias, colares, pulseiras, adereços que se tornaram símbolo do figurino de Clara Nunes e ajudaram a construir uma mensagem visual única e impactante. O passaporte é testemunha de um tempo passado que continua presente. No acervo há registros por meio de fotos, cartazes, recortes de jornais, cartões postais, roupas e chinelos da passagem da cantora pelo Japão.

O mural de fotos da cantora e amigos em momentos de descontração é um destaque à parte. O memorial também presenteia o público com um documentário feito exclusivamente para ser exibido e levar os fãs e admirados ao túnel do tempo.

O memorial atua em diferentes frentes, como atendimento a pesquisas acadêmicas e artísticas, apoio a projetos educacionais e parcerias na realização de festivais.   Rua Fernando Lima, 250, Centro, Caetanópolis, Minas Gerais, informações: (31) 3714-6702.

Mostra de Cinema de Tiradentes

 
O público participa do evento com exibições de filmes na praça

A 22ª Mostra de Cinema de Tiradentes, acontece de 18 a 26 de janeiro. Os participantes do evento poderão participar de 10 modalidades sobre o cinema. Todos os anos, a Mostra Tiradentes oferece formação e capacitação técnica para o mercado de cinema, com oportunidades para a nova geração de atores e realizadores.

Promover ações de formação é um dos pilares da programação das edições da Mostra de Tiradentes que renova anualmente seu compromisso com o desenvolvimento da indústria audiovisual em Minas Gerais e no Brasil. A principal novidade deste ano é a interação com as novas tecnologias da área, especialmente os smartphones. Oficinas como Documentários em Vídeo Digital (para o público adulto) e Animando Gente com Pixilation (para o público infantojuvenil) serão oferecidas pela primeira vez em Tiradentes e propõem ensinar aos alunos estratégias audiovisuais que eles poderão reproduzir depois em casa, com os celulares.

A história barroca em destaque nas ruas de Tiradentes

Há, ainda, oficinas de atuação para diferentes faixas etárias. Os interessados na arte da interpretação terão três opções para descobrir, ou aprimorar, os segredos da performance para a câmera. Integram também o Programa de Formação da 22ª Mostra Tiradentes oficinas que irão atender à demanda por profissionalização nas práticas tradicionais do fazer audiovisual, como a de Direção para Cinema ou a de Prática de Roteiro para Cinema.

O telão, a praça central da cidade de Tiradentes se torna palco de sessões noturnas que comportam mais de mil espectadores

Coluna Minas TURISMO Gerais
Jornalista Sérgio Moreira
sergio51moreira@bol.com.br