Home Ibero-America Uruguai Uruguai é pioneiro no voto feminino

Uruguai é pioneiro no voto feminino

4 min read
0
152

 MONTEVIDÉU/ SÃO PAULO – MARÇO DE 2019 – A casa onde as mulheres votaram pela primeira vez em toda a América do Sul, na cidade turística de Cerro Chato, abreu suas portas como centro de visitantes em 29 de março. Há 92 anos, a cidade de Cerro Chato testemunhou uma das conquistas mais importantes femininas na história da América do Sul. (Legenda da foto acima: Casona, onde pela primeira vez uma mulher votou na América do Sul, abriu como Centro de Turismo e Exposições) .

Em 3 de julho de 1927, convocou-se um plebiscito com os colonos para decidir a qual estado pertenceria Cerro Chato. E pela primeira vez as mulheres votaram. Naquela época, o ato eleitoral determinou que Cerro Chato seria integrado ao estado de Durazno (departamento = estado) e essa opção venceu amplamente com 354 votos.

Hoje é administrado por Durazno e ninguém pode negar-lhe o mérito de ter sido pioneiro ao encorajar-se a dar o grande passo do voto feminino. O edifício – localizado na Julio Alberto Goday S / N, esquina com Luis Souberón em Durazno -, em que ocorreu esse episódio histórico foi recuperado pelo Ministério do Turismo e ali funcionará um cetro de atendimento aos turistas, além de exposições e um charmoso café.

Cerro Chato recebeu em 2016, com o Prêmio Povo Turístico, o reconhecimento do governo uruguaio quando apresentou o projeto “Viví el Uruguay profundo … onde as mulheres cunharam a história” e, para implementação arrecadaram US $ 30.000.

O projeto propôs a recuperação e restauro do imóvel onde o fato histórico ocorreu. A casa, construída entre 1924 e 1926 por Luis Souberón, um poderoso comerciante da cidade, foi declarada Patrimônio Histórico Departamental em 2013. Nesta linha, trabalhou-se na reciclagem de sua estrutura e na inauguração de um centro de visitantes com um espaço interpretativo de fato histórico, uma cafeteria e um espaço para a venda de produtos locais e regionais.

Um pouco de história

Cerro Chato está localizado na área central do país, na “Cuchilla Grande”, fronteira de três estados: Durazno, Florida e Treinta y Tres; ao lado do cruzamento das rotas nacionais 7 e 19.

A cidade surgiu em torno da pecuária extensiva, e durante o século XIX foi o ponto de passagem de diligências e tropas de gado com destino aos estabelecimentos produtores de carne seca e salgada.

Os primeiros a se estabelecerem por lá foram os comerciantes atraídos pela instalação de um posto para o restante das diligências, enquanto a ferrovia chegaria por volta de 1908.

MAIS INFORMAÇÕES:
http://www.premiopuebloturistico.gub.uy/ediciones.html