Home Sul Santa Catarina Volta ao Mundo por Nelci Seibel

Volta ao Mundo por Nelci Seibel

9 min read
0
63

 

JOINVILLE/ SANTA CATARINA – Em 31ª edição, o FESTURIS terá a Solenidade de Abertura às 20 horas do dia 7 de novembro, com entrega do troféu “Amigos do Festuris”, no Palácio dos Festivais. A Feira de Negócios acontecerá nos dias 8 e 9, a partir das 13h, no Serra Park. Das 14h às 19h30 estarão abertos os Espaços de Conteúdo: Workshops, Capacitações, Fórum MICE, Sala da Diversidade LGBT, Sala FESTURIS, Sala Araucária, Sala de Coletivas & Lançamentos de Produtos, Arena Gastronômica entre outros. A cidade de Gramado terá uma semana lotada pelos participantes desse grande evento. Mais informações em www.festurisgramado.com (CEO’s do FESTURIS ,Eduardo Zorzanello, Marta Rossi e Marcus Rossi )

Girassóis nos Sapatos

Para iniciar a primavera em cores, a Manuscritos Editora, lançou no último sábado, no MAJ –Museu de Arte de Joinville –, o livro de poemas “Girassóis nos Sapatos”. A obra é assinada pelas autoras Elizabeth Fontes, Bernadéte Schatz Costa e Rita de Cássia Alves, com ilustrações de Denise Costa.

Arte em Alphaville

O joinvilense Edson Busch Machado assina a curadoria da exposição   do pintor paulista surrealista Evandro Schiavone, no elegante Alphaville Tênis Clube em São Paulo. A exposição está aberta a visitação de 1 a 30 de outubro.

Dia Mundial do Turismo

O turismo é hoje um dos setores econômicos que mais gera emprego e renda. Há municípios, estados e até países que têm sua base econômica calcada na movimentação de viagens, eventos, hotelaria, gastronomia e outros tantos segmentos que são mais de 50. Este ano o Dia Mundial do Turismo ocorreu em meio ao Congresso da ABAV – Associação Brasileira de Agências de Viagens e Feira de Turismo em São Paulo, um dos maiores eventos do setor e foi devidamente comemorado. Uma comitiva de profissionais do trade de Joinville marcou presença no evento.

Sobre o Centro de Portugal


Ana Tais Arnhold é brasileira, de Joinville (minha neta) “caloira”
da Universidade de Coimbra, buscando seu futuro naquelas salas milenares.

A mais charmosa região portuguesa composta de várias cidades é repleta de destinos muito especiais para serem conhecidos pelos turistas. Évora, a mais antiga, fundada em 1165, Aveiro, Coimbra, Viseu, Nazaré, Óbidos, Tomar, Fátima e tantas outras. Suas belezas se estendem por todo o território – ocupado por 2,3 milhões de habitantes que têm o dom de bem receber. O Centro de Portugal possui inúmeros patrimônios da UNESCO, um litoral que é um paraíso do surfe, aldeias históricas, gastronomia riquíssima, vinhos inesquecíveis, natureza exuberante e muita cultura, que se somam a incontáveis motivos para uma visita. Lisboa é a capital, mas uma das cidades mais conhecidas é Coimbra, em que está sediada a mais antiga universidade do país, com oito faculdades e mais de 22 mil alunos vindos de inúmeros países. Coimbra está a apenas 200 km de Lisboa e a 135 km da cidade do Porto.

Casamentos em cenários de conto de fadas

O casamento geralmente é um dos momentos mais inspiradores da vida a dois. Aqueles que buscam uma cerimônia autêntica e intimista, mas plena em fantasia e glamour, encontram pela Europa diversas opções de destinos com cenários que parecem ter saído de um conto de fadas. Emoldurado por um castelo centenário ou com o Atlântico por testemunha, o sim dos noivos ganha notas de requinte pela eternidade. No sul da França, a tradição das grandes recepções do luxuoso Château Fonscolombe data do século 18, quando suas portas se abriam para festas e celebrações especiais da família do Marquês de Saporta, cujo legado principal está no campo da botânica. Situado em uma área verde de nove hectares, o hotel cinco-estrelas está no coração da Provence, próximo a campos de lavanda, e a apenas 20 minutos da cidade de Aix-en-Provence e 35 minutos da cidade de Marselha. Saiba mais em: (www.fonscolombe.fr).

Muito mais que Brasileirinho e Carinhoso

Quarteto Mistura Brasileira reedita o projeto “Raízes Através do Choro” para difundir a história e a evolução da música instrumental brasileira. Originada na segunda metade do século 19 a partir da mistura de ritmos europeus e elementos das danças africanas, como o lundu – vai ganhar novos palcos em Joinville. A melodia vibrante do conjunto formado pelo violão de sete cordas, cavaquinho, bandolim, clarinete e pandeiro será apresentada no dia 6 de outubro, no “Domingos Musicais”, na Casa da Memória/Cemitério do Imigrante, a partir das 10h30min.

ESCREVE: Jornalista – NELCI TEREZINHA SEIBEL
JOINVILLE/SANTA CATARINA – BRASIL
Membro da Academia Joinvilense de Letras e
da Academia de Letras e Artes de São Francisco do Sul
Fone: 47 3425-4090 – 47 9631-0521
nseibel@terra.com.br