Home Ibero-America Argentina Apresentou-se o plano de marketing internacional e o primeiro observatório económico do turismo do vinho

Apresentou-se o plano de marketing internacional e o primeiro observatório económico do turismo do vinho

7 min read
0
194

BUENOS AIRES/ ARGENTINA – O Secretário Executivo do INPROTUR, Ricardo Sosa, participou hoje com a Secretária de Promoção Turística do Ministério de Turismo e Esportes, Yanina Martínez, e com o Decano da Faculdade de Ciências Econômicas da UBA, Dr. Ricardo Pahlen Acuña, da apresentação do Plano De Marketing Internacional e do primeiro Observatório Econômico do Turismo do Vinho do mundo.

No evento, que foi realizado no Ministério de Turismo e Esportes, também estiveram presentes o presidente da Corporação Vitivinícola Argentina (COVIAR), José Alberto Zuccardi, Fernando Gorbarán, Vice-Presidente Primeiro da Câmera Argentina de Turismo (CAT), e representantes de empresas de turismo.

A abertura do evento esteve a cargo do Secretário Executivo, que expressou: “Estamos muito felizes de apresentar este plano de marketing internacional e o primeiro Observatório Econômico do Turismo do Vinho, consideramos que a partir do INPROTUR é preciso continuar com esta linha de trabalho que vem sendo traçada na validação dos dados e da informação com a participação acadêmica, além da participação institucional e da participação do setor privado”.

“Como Órgão encarregado da promoção e posicionamento da Argentina no exterior consideramos que estes dois elementos se fundamentam ainda mais quando têm um apoio acadêmico, quando têm uma participação dos representantes do setor privado e, logicamente, quando é feita pelo Estado Nacional”, afirmou Sosa.

Importância do enoturismo

Por outro lado, Pahlen Acuña comemorou a criação do Observatório em articulação com a Faculdade de Ciências Econômicas: “Estamos hoje aqui porque achamos que o braço acadêmico no observatório será em benefício de todos e todas. Achamos que o enoturismo é uma parte muito importante do nosso turismo. Acreditamos que este trabalho entre um Ministério, organizações públicas e privadas e a Universidade é muito importante. Nós da Universidade de Buenos Aires e da Faculdade de Ciências Econômicas em particular estamos a total e absoluta disposição deste observatório e de qualquer empreendimento que se pretenda fazer para servir a nossa sociedade”.

O presidente da COVIAR manifestou: “As perspectivas do turismo vitivinícola são infinitas. Apesar do duro golpe que a pandemia significou, estamos indo em frente. Exportamos vinho, mas também a imagem do país e um produto cultural do país”.

“Acho que este trabalho é muito interessante. Nós temos um slogan que é ‘o vinho nos une’, e isto é isso, o turismo põe isto em valor, nos une. E acho que é fundamental ter um observatório que analise as tendências e oriente a tomada de decisões. E ter um plano de marketing internacional nos dá ferramentas para trabalhar em uma atividade que tem uma potência enorme”, acrescentou Zuccardi.

Fernando Gorbarán comemorou o encontro e disse; “Acho que é um grande motivo de comemoração a criação do Observatório. Para a CAT, o vinho é uma apropriação dos argentinos e argentinas. Medir o Impacto que esta atividade tem, é muito importante para o turismo argentino. Precisamos do vinho porque o vendemos no mundo como um dos valores de promoção turística”.

O encerramento da apresentação foi realizado pela Secretária de Promoção Turística do Ministério de Turismo e Esportes, Yanina Martínez, que afirmou: “Esta aliança entre o Ministério de Turismo, o INPROTUR, quer dizer entre o Estado, a atividade privada e a Universidade é fundamental para nos nutrirmos e para conseguir que esta reconstrução pós-pandemia seja de uma melhor maneira”.

“A Argentina continua trabalhando muito forte nesta atividade. A indústria do vinho gera aproximadamente 385 mil postos de trabalho na Argentina. O enoturismo é uma atividade que podemos vender ao mundo através do INPROTUR. Tem a qualidade de produzir, importar e gerar postos de trabalho”, manifestou Martínez.

Foto: Divulgação
Fonte: INPROTUR