Home Sudeste Minas Gerais Minas TURISMO Gerais

Minas TURISMO Gerais

15 min read
0
160

BELO HORIZONTE/ MINAS GERAIS -A região do Circuito das Águas de Minas Gerais atrai o ano inteiro turistas interessados em curtir suas estâncias hidrominerais, o ar puro, o clima agradável, as atividades de lazer junto à natureza, e também em apreciar a arquitetura, a religiosidade e a boa gastronomia.

Entre os belos contornos das montanhas da Serra da Mantiqueira, os 12 municípios que integram o roteiro oferecem atrativos para receber com o tradicional acolhimento do povo mineiro turistas de todas as idades e com os mais diversos perfis.

Para o fortalecimento da região como um importante polo turístico, foi constituído em 2001, uma Instância de Governança Regional do Turismo, que é o Circuito das Águas de Minas Gerais, uma associação composta pelos municípios da região visando, de forma integrada e sustentável, promover, fortalecer e qualificar a atividade turística regional.

Foto: Uma vida dedicada a uma missão: assim é possível resumir o caminho vivido por Nhá Chica,  de Baependi  foi declarada pela Igreja Católica a primeira beata do Sul de Minas

Parque das águas em Caxambu

O movimento vem consolidando resultados muito positivos ao apostar na gestão compartilhada de políticas, programas e projetos, buscando não apenas apresentar os atrativos naturais e culturais da região e oferecer experiências turísticas bem estruturadas, como também valorizar as comunidades envolvidas, melhorar a qualidade de vida das pessoas que nela vivem e integrá-las à atividade turística.

Nas cidades do Circuito das Águas de Minas Gerais, o turista se depara com 353 anos de história bem preservada e inúmeras atrações para agradar quem viaja em família, com amigos, casais e até quem coloca o pé na estrada sozinho.

Baependi, Cambuquira, Campanha, Carmo de Minas, Caxambu, Conceição do Rio Verde, Cruzília, Dom Viçoso, Lambari, São Lourenço, Soledade de Minas e Três Corações são os municípios que, juntos, recebem milhares de turistas por ano, sempre demonstrando toda a hospitalidade característica do povo mineiro.

Ao todo, o Circuito das Águas de Minas Gerais oferece cinco parques de água mineral, 37 fontes, 267 pontos turísticos, 60 atrativos naturais, 68 atrativos culturais, 120 meios de hospedagem, aproximadamente 10 mil leitos, sendo 208 adaptados para pessoas com deficiência, e cerca de 200 restaurantes, lanchonetes e bares que servem o melhor da culinária mineira. Há ainda inúmeras atrações religiosas, históricas, rurais, de ecoturismo e bem-estar, que são encontrados na região.

Lambari vem investindo em atrações turísticas

Vale ressaltar que a região possui exuberante beleza natural, com destaque para o Parque Estadual da Serra do Papagaio, Parque Estadual Nova Baden e Área de Proteção Ambiental da Serra da Mantiqueira, além de diversos outras Unidades de Conservação municipais e atrativos com atividades ao ar livre.

O Circuito das Águas de Minas Gerais possui, ainda, produção de cafés especiais tipo exportação, que atraem um número grande de apreciadores da bebida, além de ser referência na produção de queijos finos premiados nacional e internacionalmente. Destaca-se também por ser o berço do Cavalo Mangalarga Marchador e, com isso, a região é referência de grandes exposições, atraindo criadores de todo o mundo. Não podemos esquecer dos dois trens turísticos e dos passeios e encontros nacionais e internacional de balão e esportes de aventura.

Por tudo isso, em uma época em que o turismo regional e as viagens de carro estão em alta, por causa da pandemia de Covid-19, a região do Circuito das Águas mineiro se firma como uma excelente escolha para turistar. As beleza do roteiro e as experiências que podem ser vividas confirmam que nesta região de Minas Gerais, onde as paisagens repletas de verde surpreendem, também não faltam incentivos para manter a saúde em dia, para relaxar e curtir momentos de paz.

ABAV Expo em Fortaleza


Fortaleza tem um litoral com atrações das mais diversas para os turistas

A Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV Nacional) anunciou nesta terça-feira a decisão de retomar a partir deste ano o caráter itinerante que consolidou a ABAV Expo como o principal evento do calendário do turismo nacional.

Realizado anualmente pela ABAV desde 1974, o Congresso Brasileiro de Agências de Viagens, como foi originalmente batizado, percorreu 15 cidades brasileiras até se fixar no Rio de Janeiro por dez anos, e depois migrar para São Paulo, onde permaneceu entre 2013 e 2019. Em função da pandemia, decretada em março do ano passado, a organização optou pela realização de um evento online, prorrogando para 2021 a 48ª edição da ABAV Expo que agora a entidade confirma para o período de 6 a 8 de outubro no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza, que dessa forma se torna o primeiro destino a sediar  o evento nesta nova fase itinerante.

De acordo com a presidente da ABAV Nacional, Magda Nassar, a retomada do modelo itinerante sempre foi um desejo manifestado pelos participantes da ABAV Expo –visitantes e expositores, principalmente do público internacional.  O crescimento contínuo do evento ao longo dos anos, entretanto, acabou por limitar as opções, considerando a logística necessária em cada destino. Incluem-se aí malha aérea, parque hoteleiro e um centro de eventos de ponta, sem mencionar outros tantos segmentos e fornecedores envolvidos na organização de um evento do porte da ABAV Expo.

Com as ferramentas e plataformas online disponíveis hoje é possível gerar público, negócios, promover conhecimento e proporcionar experiências reais a partir de qualquer destino. Quebramos essa barreira com a realização do ABAV Collab no ano passado e nossa proposta para este ano é transformar  a  ABAV Expo em uma multiplataforma de negócios e vivências com um evento híbrido, que agregue ao espaço presencial as infinitas possibilidades  de uma participação online”, explica Magda.  Em meio à concepção deste projeto inovador, um convite inesperado da Secretaria de Turismo do Estado do Ceará para que Fortaleza voltasse a receber uma edição da ABAV Expo (já havia sido sede nos primórdios do Congresso ABAV, em 1976 e 1989) acelerou o processo inicialmente previsto para o médio prazo.

Decisão tomada, com aprovação unânime da diretoria e presidentes das estaduais, a ABAV lança a partir desta edição a proposta de traçar um planejamento antecipado para os próximos cinco anos, que contemple um grande destino turístico de cada uma das cinco regiões brasileiras, como forma de promover o turismo doméstico, que ganhará força quando o mercado reaquecer. E já há uma fila de capitais pleiteando a edição 2022. “Temos comprovadamente uma demanda reprimida por viagens de lazer, que já foram apontadas em inúmeras pesquisas como desejo prioritário do brasileiro quando as restrições da pandemia forem flexibilizadas. O mesmo vai acontecer com as viagens de negócios e com os eventos, e queremos estar passos adiante nesse tão esperado caminho da retomada”, afirma a presidente da ABAV Nacional, Magda Nassar. ( Foto:Arquivo)

 

Matchbusiness

A ABAV Expo & Collab vai abarcar também a programação do Matchbusiness, potencializando a realização de negócios, por meio de uma dinâmica híbrida e diferenciada. “Teremos um agenda intensa nos dias da feira que reunirá compradores e fornecedores em rodadas de negócios promovidas em diferentes pontos e equipamentos turísticos do Ceará, acontecendo simultaneamente à programação da ABAV Expo, sempre ancorados na premissa de possibilitar um mix de negócios, capacitação e networking. Queremos entregar uma edição histórica, deixar a nossa contribuição  como mais uma iniciativa  pioneira e inovadora da ABAV”, conclui a presidente da entidade que, sem revelar detalhes, antecipa mais uma ampliação no  portfólio de eventos da entidade, com um projeto inteiramente novo para o calendário do primeiro semestre de 2022, este fixo na capital paulista.

Coluna Minas Turismo Gerais 
Jornalista Sérgio Moreira @sergiomoreira63
informações para [email protected]