Home Sudeste Minas Gerais Minas TURISMO Gerais por Sérgio Moreira

Minas TURISMO Gerais por Sérgio Moreira

17 min read
0
244

BELO HORIZONTE/ MINAS GERAIS – Desde 28 de outubro de 2018, a AMG-160 passou a se chamar Rodovia Capitão Senra, homenageando o ilustre amante de motocicletas. A estrada é a ligação entre a BR-040 em Brumadinho e São Sebastião das Águas Claras (Macacos), distrito de Nova Lima. A via é muito frequentada por motociclistas, com um traçado cheio de curvas e natureza exuberante.

Para que o amante do motociclismo possa desfrutar desse roteiro, a Tripness desenvolveu um pacote exclusivo para a capital mineira com as primeiras saídas programadas para 2021. A proposta é viver um dia intenso de aventura e adrenalina pela capital mineira, contemplando todos os atrativos do portal da Rota Capitão Senra. Acelerar e sentir a potência das máquinas pulsar nas suas veias. Numa viagem imersiva pelo mundo do motociclismo, um dos propósitos é conhecer mais sobre a lenda Capitão Senra, Anderson Rocha, um dos colaboradores da Rota Capitão Senra, destaca a importância do mototurismo para a movimentação da economia criativa. “O segmento mobiliza milhões de pessoas pelo mundo. Só no Brasil são mais de 3,2 mil motoclubes com mais de 200 mil participantes, fora os avulsos. O potencial de Minas Gerais está nas paisagens privilegiadas, acessibilidade e a maior malha rodoviária do Brasil.


Os motociclistas vão aproveitar as viagens pelas montanhas de Minas Gerais

A capital mineira tem localização privilegiada, com ligação direta com as principais capitais do entorno facilitando para os motociclistas de todo o país acessarem a Rota Capitão Senra com segurança e praticidade. Outro ponto positivo destacado por Anderson Rocha é “a infraestrutura turística de Belo
Horizonte e de toda a região da Rota Capitão Senra, que inclui Nova Lima e Brumadinho, diversas opções de hospedagens, bares e restaurantes, com variadas faixas de preços, além de atrativos históricos, culturais e belezas naturais.”

No dia 12 de dezembro, a capital mineira completou 123 anos, o projeto Belo Horizonte: Portal da Rota Capitão Senra 2ª edição realizou um evento digital, no facebook “rota.capitaosenra”. O cenário da live foi composto por itens de lojistas e artesãos de Belo Horizonte no segmento do motociclismo, com os produtos de moda, acessórios, livros, capacetes artesanais, tatuagem e outros  itens do motociclismo. Essa ação propõe a continuidade da proposta para transformar BH como uma opção para o mototurismo.

Minas Gerais inaugura voos diretos para Nova Iorque, Boston e Miami

 

Minas Gerais terá, a partir de março, três rotas de voo direto para os Estados Unidos. Boston, Nova Iorque e Miami receberão voos partindo do terminal do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. Com total de seis frequências semanais, o novo serviço será realizado pela empresa Eastern Airlines.

Esta será a primeira vez que a companhia aérea fará voos regulares no Brasil, e a capital mineira vai estrear as novas rotas contempladas pela empresa. Desse modo, BH e os mineiros terão ainda mais conectividade com o mundo.

O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte é um importante hub aeroportuário do país, conectando pessoas de todas as partes do Brasil e do exterior. Atualmente, 22 milhões de pessoas passam por ano no local.

Uma das rotas que será realizada em 2021 é a conexão direta para o Aeroporto JFK, em Nova Iorque. O local é um importante espaço de conexão, com destaque internacional. Os voos, operados pelo Boenig 767-300, já estão com passagens à venda.

A empresa

A Eastern Airlines é uma empresa americana que está em sua terceira geração. Trata-se de uma nova marca da antiga operadora charter Dynamic Airways. A Eastern original chegou a ser uma das maiores empresas dos Estados Unidos, com voos regulares para São Paulo e Rio de Janeiro.

“A vinda da empresa para o Brasil é parte do processo de consolidação do aeroporto como um dos principais instrumentos de diversificação da economia e do desenvolvimento. A implantação em Belo Horizonte fortalece a capital mineira como o principal hub da América do Sul”, ressalta o diretor da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), Ronaldo Barquette.

Aeroporto indusstrial

Neste ano, para firmar Minas Gerais na rota do desenvolvimento econômico e social, foi inaugurado, em Confins, o primeiro Aeroporto Industrial do país. Com duas empresas já instaladas, o projeto tem o objetivo principal aumentar a competitividade das empresas brasileiras no contexto internacional e atrair investimentos externos para o Brasil.

O Aeroporto Industrial faz parte do Projeto Aerotrópole Mineira, gerenciado pela Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Agência RMBH)

Confins_MG, 30 de Junho de 2015 BH AirportBanco de imagens do Aeroporto Internacional Tancredo Neves LEO DRUMOND / NITRO

Cerca de 600 mil passageiros devem passar pelo
Aeroporto Internacional de Belo Horizonte

O período de alta temporada deverá movimentar o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, ao longo de dezembro. A expectativa é que cerca de 600 mil pessoas passem pelo terminal durante o mês, aumento de 20% em relação a novembro. Já o número de voos deverá chegar a cerca de 5.200, alta também de 20% na comparação com o mês anterior. Além disso, esse volume representa uma retomada de cerca de 70% das operações que ocorriam em fevereiro deste ano.

Em dezembro, o aeroporto chegará a um total de 36 mercados atendidos. Seis cidades serão adicionadas às operações. São elas: Cabo Frio (RJ), com 14 voos semanais. Ainda haverá ligações adicionais para Foz do Iguaçu (PR) e João Pessoa (PB) que terão um voo semanal a partir do dia 19. Além disso, com a estreia das operações regulares da Azul Conecta, até o fim de janeiro o aeroporto contará com nove voos semanais que ligarão, de maneira inédita, Belo Horizonte a Búzios (RJ) e sete voos semanais com ligação a Guarapari (ES), destinos muito procurados pelos mineiros durante o verão.

No dia 6 de dezembro, houve o retorno do voo internacional da Copa Airlines para o Panamá, com operações a serem realizadas três vezes por semana. “Com isso, a ideia é atender os passageiros que desejam viajar para América do Norte, América Central e Caribe, por meio de uma rápida conexão na cidade do Panamá. Com a retomada da Copa, chegamos a 100% da retomada das empresas estrangeiras que operavam antes da Covid-19 no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte.

Mais destinos

Esses novos destinos se somam a outros 30 que já estavam em operação: Jericoacoara (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Teixeira de Freitas (BA), Ribeirão Preto (SP), Florianópolis (SC), Vitória da Conquista (BA) , Barreiras (BA), Carajás (PA), Fortaleza (CE), Curitiba (PR), Governador Valadares (MG), Goiânia (GO), Ilhéus (BA), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Congonhas (SP), Guarulhos (SP), Montes Claros (MG), Santos Dumont (RJ), São Luiz (MA), Uberlândia (MG), Campinas (SP), Vitoria (VIX), Belém (PA), Porto Seguro (BA), Recife (PE), Salvador (BA) e o internacional da Tap para Lisboa (Portugal).

Voss extras

Outra novidade prevista para dezembro são os voos extras da Gol para Fortaleza e Porto Seguro, a partir do dia 18 até o fim de janeiro, com sete voos semanais para cada destino. “A entrada de novos destinos e a programação de voos extras buscam atender os passageiros que desejam retomar as viagens a lazer durante a alta temporada do final de ano. Nossa ideia é manter as operações com a máxima segurança possível para que todos tenham a tranquilidade e confiança em voar e circular pelo terminal. O intuito é de sempre ampliar a conectividade de Minas Gerais com o Brasil e também com o mercado internacional”, avalia Clayton.

Antes da pandemia, cerca de 30 mil pessoas circulavam diariamente pelo Aeroporto Internacional de Belo Horizonte e em torno de 300 voos eram operados por dia entre pousos e decolagens. Eram oferecidos voos para 45 destinos, sendo cinco internacionais (Orlando, Fort Lauderdale, Buenos Aires, Panamá e Portugal).


                                       Aeroporto de ConfinsCrédito: BH Airport / Divulgação

Ações contra a Covid-19

No Aeroporto Internacional de Belo Horizonte são colocadas em prática todas as orientações das autoridades de saúde e da Agência de Aviação Civil (ANAC) para que as pessoas se sintam seguras para circular pelo aeroporto, bem como para voar. Há dispensers de álcool em gel em todo o aeroporto, barreiras de proteção nos locais de atendimento aos usuários e adesivos informativos para piso, assentos, banheiros e elevadores. Com apoio do exército, uma equipe foi capacitada para atuar na descontaminação e higienização de áreas de grande circulação. Entre as demais medidas já adotadas para o combate à disseminação da Covid-19, também foi reforçada a limpeza e desinfecção das áreas comuns de todo o aeroporto, especialmente dos banheiros. Foi lançada uma campanha no intuito de conscientizar passageiros, visitantes e a comunidade aeroportuária sobre a necessidade de higienização das mãos, de manter o distanciamento, isolamento de assentos, uso de máscara e demais atitudes que podem garantir a saúde e segurança de todos.

Coluna Minas Turismo Gerais
Jornalista Sérgio Moreira @sergiomoreira63
informações para [email protected]