Home Ibero-America Argentina Pelo terceiro ano consecutivo a melhor vinícola do mundo é argentina.

Pelo terceiro ano consecutivo a melhor vinícola do mundo é argentina.

8 min read
0
155

BUENOS AIRES/ ARGENTINA -Pela terceira vez consecutiva, The World´s Best Vineyard reconheceu a famosa vinícola argentina, Zuccardi Valle de Uco, como a melhor do mundo. O paraíso do vinho mendocino recebeu o título dado por um júri de 600 especialistas que selecionaram os premiados entre mais de 1500 estabelecimentos.

Em que se baseiam para eleger? Na qualidade dos vinhos, está claro -Finca Piedra Infinita Gravascal 2018, um de seus malbecs, tinha atingido a pontuação mais alta possível na revista Robert Parker´s Wine Advocate, “os 100 pontos Parker”- mas também são avaliados fatores como a gastronomia, o tour, a acessibilidade, o ambiente, o atendimento, a reputação e a paisagem. E que paisagem, a de infinitos vinhedos verdes sob a Cordilheira dos Andes, não é?!

Na lista das melhores dez volta a aparecer a bandeira Argentina com Catena Zapata no sétimo lugar. Mas não fica aí: os nomes argentinos pisam forte ao longo de todo o top 50. Trapiche no 18° lugar, El Enemigo no 24°, a salteña Colomé em 35° e SuperUco em 42°. São seis as bodegas do país do Fim do Mundo entre as cinquenta melhores do planeta.

Como já sabemos, a Argentina é um país generoso. E se a melhor experiência vitivinícola está em nossa casa, claro que vamos compartilhá-la. A bodega Zuccardi Valle de Uco está aberta e oferece atividades para todos os sentidos: experimentar os sabores de sua cozinha harmonizando com os melhores vinhos do mundo, admirar a vista panorâmica e fotografar a arquitetura nobre e moderna de sua vinícola são parte do plano.

Visitas guiadas e degustações na vinícola


Foto meramente ilustrativa

As opções para visitar a vinícola e experimentar vinhos no processo são várias. Por um lado, a mais simples: por apenas 10 dólares aproximadamente pode-se percorrer o estabelecimento que, com ou sem taça na mão, tem um encanto imenso.

Piedra Infinita foi inaugurada em 2016 pelo arquiteto Fernando Raganato e, como bem indica seu nome, homenageia e simboliza o natural da paisagem que a cerca. Seu design também ganhou uma distinção própria no ano de sua abertura: a vinícola recebeu o Prêmio de Ouro à melhor arquitetura e paisagismo do mundo pelo Best Of Wine Tourism. Respeita o ambiente mendocino convivendo com perfeição com suas formas, cores e texturas. Já se entendeu: levar a câmera é obrigatório.

Mas se do elixir da uva se trata -e claro que se trata disso- as opções de degustações são as indicadas. Distinguidas pelos tipos de vinhos escolhidos em cada caso, os preços vão de 20 a 62 dólares aproximadamente, dependendo da série selecionada para degustar: Polígonos (a mais econômica), Valle de Uco, Experiencia Terroir e Fincas, cujos matizes refletem as particularidades de cada vinhedo específico. Em todos os casos se inclui também a visita guiada.

Agora, não se esqueça de reservar com tempo -pelo menos com um mês de antecedência- porque não é de se estranhar que os lugares voem.

Almoço em seu restaurante aos pés da montanha


Foto divulgação

A recepção ao paladar não podia estar completa sem um bom menu gastronômico. E como melhor vinícola do mundo a qualidade das receitas que protagonizam a harmonização não ficam atrás. O restaurante da vinícola convida a se sentar em alguma de suas mesas aos pés da cordilheira para completar a experiência e viver um banquete de primeira gama.

São quatro passos com produtos regionais, sabores locais e toques gourmet: purê de pão tostado e espinafre orgânico, mousse de queijo de cabra e cenouras em escabeche como primeiro prato, cabrito assado com vegetais em diferentes formatos e cocções para seguir, chuleta na brasa com purê de batatas, berinjelas em escabeche e abóbora no forno de barro e marmelo ao Malbec (claro), sorvete de azeite de oliva, alecrim e nozes confeitadas como toque doce. Sua barriga já começou a roncar?

As alternativas a escolher são cinco, começando por uma mais econômica sem harmonização (60 dólares aproximadamente) e terminando na opção mais luxuosa na qual podem degustar os vinhos mais premiados da vinícola por 186 dólares.

Foto manchete: Site oficial
Fonte: INPROTUR/AR