Home Ibero-America Argentina Volta o Turismo de Cruzeiros à Argentina

Volta o Turismo de Cruzeiros à Argentina

8 min read
0
158

BUENOS AIRES/ ARGENTINA -A partir do próximo dia 20 de outubro se reiniciará a atividade de cruzeiros bioceânicos e antárticos, de forma progressiva e respeitando os protocolos para que os passageiros e passageiras do mundo visitem nosso país com total segurança.

A reativação do turismo internacional na Argentina continua sua afinação com ótimos avanços. Depois de que na última temporada de verão tenham se mobilizado cerca de 15 milhões de turistas internos e no presente inverno também tenham circulado uma importante quantidade de pessoas entre as províncias, agora se soma outra boa notícia: a volta do Turismo de Cruzeiros.

“Sabíamos que era um grande desafio trabalhar neste contexto de pandemia, por isso desde o primeiro dia, com um grande esforço dos setores público e privado da Argentina, nos propusemos reativar a atividade turística para retomar o mais rápido possível os níveis que tínhamos pré-pandemia assim que a situação sanitária permitir. Hoje já podemos dizer que esperamos ter uma grande temporada de cruzeiros. O Presidente da Nação, Alberto Fernández, já tinha anunciado em 6 de agosto o Plano de Recuperação da Argentina por etapas e este anúncio da reabertura da temporada de cruzeiros marca as diretrizes dessa recuperação e uma referência na América Latina”, afirmou o Secretário Executivo do Instituto Nacional de Promoção Turística (INPROTUR), Ricardo Sosa.

Protocolos rigorosos

Manter o distanciamento social, ventilar os espaços fechados, realizar desinfecções diárias são algumas das recomendações para ter a melhor experiência a bordo. Além disso, segundo o Anexo 1 da Decisão Administrativa 834/2021 se destaca que, tanto passageiros quanto tripulação, para identificar possíveis casos de COVID-19 antes da viagem, deverão apresentar:

– Questionário da Declaração de Saúde do Viajante e/ou complementários e controle de temperatura a toda pessoa.

– Teste PCR em um máximo de 72hs antes da viagem. Quem vem no barco não deve realizar o PCR, só devem fazê-lo as pessoas que embarcarão no barco no território nacional.

– Registros de sintomas para todas as pessoas que embarcarem no barco.

– Dias de isolamento prévio ao embarque. Todas as pessoas que vierem do exterior e embarcarem em território nacional deverão respeitar as medidas sanitárias vigentes no momento da reativação da atividade para turistas estrangeiros.

– Vacinação. Deverá ser solicitada a todas as pessoas que embarcarem no cruzeiro um certificado de vacinação de 100% (hóspedes, pessoal, tripulação) com esquema completo. Aquelas pessoas que não estiverem vacinadas não terão seu ingresso a bordo permitido. O esquema completo deve ter se cumprido pelo menos 21 dias antes de embarcar (quer se trate de uma vacina com uma ou duas doses). As vacinas aceitas são todas as vacinas aprovadas pela OMS, e/ou aprovadas no país de origem e/ou aprovadas na Argentina, as quais deverão ser acreditadas com seus respectivos certificados oficiais.

Atento a que ainda se encontra pendente a aprovação da aplicação de vacinas para menores de 12 anos, as autoridades sanitárias nacionais poderão avaliar sua aceitação em cruzeiros de acordo com os resultados da aplicação dos protocolos na atividade, à situação epidemiológica desse momento e à aprovação das vacinas para esta faixa etária.

– Todas as pessoas deverão contar com seguro por COVID-19 e seguro por falecimento, que inclua isolamento, translado, internação e, no devido caso, repatriação. Igualmente, deverá cobrir o isolamento e o translado de um eventual caso suspeito por contato estreito. Além disso, deverá contemplar a possibilidade de cobertura da suspensão da viagem.

Destinos

Cabe apontar que a atividade orientada ao Turismo de Cruzeiros se desenvolveu muito forte nos últimos anos na Argentina –durante a temporada 2019-2020 se registraram mais de 755 mil viajantes por esta via- e assim demonstram os diferentes portos, altamente preparados.

O terminal portenho Quinquela Martín, com quase 13 mil metros quadrados e uma capacidade para receber 15 mil passageiros por dia, é uma das mais reconhecidas da América do Sul. Quase 500 mil passageiros do exterior passaram por aqui em 2019.

Puerto Madryn – na Província de Chubut – mostrou um crescimento sustentável na matéria, que se reflete em suas docas Luis Piedrabuena e Almirante Storni. Com 94 mil passageiros, concentrou 12 por cento de turistas internacionais em 2019.

Ushuaia, além de ser a cidade do Fim do Mundo, é a porta de entrada para os cruzeiros que viajam à Antártida. 174 mil passageiros estrangeiros chegaram à capital fueguina antes da pandemia.

Foto: Divulgação
Fonte: INPROTUR/AR